• Paulista

    Paulista

    Por quantas ruas você já caminhou? Quantos faróis já atravessou? Quantos quarteirões percorreu pensa...

  • ENSAIO SOBRE A CONSCIÊNCIA E A PUNIÇÃO

    ENSAIO SOBRE A CONSCIÊNCIA E A PUNIÇÃO

    Quando não há lei cabível, a consciência é a punição mais severa. (o autor) Poucos devem se lembrar ...

  • O Adeus À Primavera

    O Adeus À Primavera

    A primavera prepara suas malas. Ela se retira em breve e com ela vão se as rosas, os cravos e os ger...

  • O que vejo pela janela!

    O que vejo pela janela!

    Quando eu era criança, eu realmente acreditava que a nuvens eram de algodão. Hoje, adulta, já não ac...

  • Pode chegar! Aceita um chá?

    Pode chegar! Aceita um chá?

    Pode chegar, que em sua noite mais longa quero deitar Pode chegar, que olharei para o espelho sem me...

Gato Milles

Milles_o_Gato

E meus olhos vira um gato, não era um gato comum. Gato imensurável… É seu acaso e que por acaso me torno gato também, enquanto narro o Diário de Miles.  Minha sina é seguir miando sua dor, enquanto mio a minha função de mero narrador. Talvez me lamba e vomito minhas graças ao contar as lembranças de um gato que um dia vi. Teus olhos não sentia o medo, mas sentiam… Ação! Era um desses gatos fujão, que se banha de língua, se deita e se ajeita. Dorme com um olho fechado e uma orelha em pé. Miles era alcunha ... Read More »

CONVERSAS DE BOTECO – Epifania

5283057296_e8ba143510

Não era a primeira e, porque ele sabia, também não seria a última vez que veria aquele homem sentado na mesa, sozinho… Como tantas outras vezes.   Aperte o play   – Como está, amigo? – após colocar cuidadosamente seu violão no descanso e enrolar os cabos. – Tranquilo, como sempre… Se quiser sentar… – diz apontando para a cadeira vazia. – Se não for incomodar… Pedirei meu jantar e posso lhe fazer companhia, se quiser. – Para mim é um prazer. O que quer tomar? – Nada… – Por favor… Por minha conta… Peça algo para me acompanhar nessa ... Read More »

CONVERSAS DE BOTECO – Morpheus

VLdR0MN

Enquanto caminhava em direção ao bangalô, meia garrafa de vinho permanecia em sua mão, por hora, supondo que em certo momento, talvez quando estivesse em seu quarto, a ceifaria. A chuva persistia durante dias, mas parece que não mais o incomodava, já que, notavelmente úmido, desdenhava até mesmo a canção entristecida que exalava encantos surgindo de um porão aberto, reluzente e convidativo… Difícil compreender o que o motivava naquele momento…   Aperte o play   Quando finalmente chega ao destino, do outro lado da rua, mais precisamente sob um ponto de ônibus, o único lugar debilmente iluminado naquela praça – ... Read More »

Pra começar o ano com flores…

flor

Todo início de ano planejamos, listamos e começamos a colocar em prática uma série de coisas, novas atitudes que esperamos nos tragam um ano melhor….nos façam melhores que antes! É como uma semeadura, em que escolhemos com sabedoria as melhores sementes, as que nos representam neste momento de nossas vidas e que vão nos trazer aquilo de que precisamos. Depois da escolha das sementes, começamos a plantar e este plantio deve ser feito com muito carinho e dedicação, pois é uma das etapas mais importantes para a colheita futura. Após a semeadura, vem um tempo de espera e cuidados, em ... Read More »

O ÚLTIMO TEXTO DO ANO…

ultima-pagina-um-sentimento-por-dia-

Comecei o ano ensinado a você Como roubar ideias, inspirações e coisas legais, depois te contei um pouquinho sobre o Namorado da minha avó, esse foi meu jeito de falar sobre o quanto o mal de Alzheimer pode ser silencioso e devastador. Pra subir um pouco o astral, comemoramos juntos o Aniversário do “Receitas”, e consegui te apresentar cada um dos meus amigos, que assim como eu, escrevem nesse espaço tão querido. As questões femininas ganharam muito espaço na minha vida no primeiro semestre, então achei importante falar dessa sabedoria feminina que existe em cada uma de nós através da ... Read More »

Rafael Dá a Letra – Seja um pesquisador!

einsteinguitarra

Na edição passada eu dissertei sobre a importância de se desenvolver o “Dom de Aprender”. Sem esta aptidão, não conseguiremos converter o que vivenciamos na vida em ferramentas úteis para nossas realizações e conquistas. Ainda sobre este tema, quero dar uma dica que pode fazer grande diferença no aprendizado daquele que está desenvolvendo sua identidade musical, estilo ou personalidade como artista. Substitua a palavra estudo pela palavra pesquisa. Digo isto por que o sentido da palavra estudo pode ser mal-interpretado. Eu demorei muito para entender isto. Para mim, a palavra estudo já vinha com o estigma de chatice, sacrifício, “decorebas”, ... Read More »

CONVERSAS DE BOTECO – Eu nunca estou só… Eu estou só o tempo todo.

17425-alone-in-the-dark-1680x1050-photography-wallpaper

(…) somos apenas o que somos, mas muitas vezes, o que somos não é o suficiente. Temos que ser mais, se quisermos conquistar aquilo que nos falta; temos que nos tornar melhor do que nos apresentamos e, por conseguinte, nos tornar muitos se quisermos preencher o vazio de nossos corações. Temos que ser mais, mas nunca diferentes.   Aperte o Play   Um homem esta caminhando no acostamento de uma estrada, onde o vazio consome cada célula de seu corpo… Destruindo lentamente, como um câncer, cada lembrança em seu cérebro putrefato. Ele está vazio de momentos, solitário e suas recordações ... Read More »

Onde estão os machos de verdade?

ccruz

Em homenagem ao Novembro Azul o meu texto do mês está muito especial. Fala sobre homens e tem uma novidade – a ilustração fantástica do querido Asprino. Para mais informações sobre o artista clique aqui   Por onde andam aqueles homens que sabem trocar pneu de carro sem medo de sujar as unhas? Onde se escondem aqueles caras que eram barbudos por falta de vaidade mesmo, não por serem metrossexuais? Que pagavam a conta, abriam a porta do carro… Onde estão os machos alfa, que brigavam com unhas e dentes pela sua fêmea? Por onde estariam os homens seguros de ... Read More »

CONVERSAS DE BOTECO – Tudo ou nada

nina_dobrev_billiards_color_by_toriachernenko-d5koupa

Eles se encontraram num bar incomum: “Satélite in – snooker bar”. O dono – um velho homem beirando os 70 – parecia não se importar com os fumantes e nem mesmo em servir pequenas doses e porções para os amigos da lei que ainda procuravam algum refúgio do mundo “civilizado” em algum bar decente e de natureza decadente, onde mulheres e homens interagiam sem medirem forças e a penumbra era cortada por focos de luzes imperativas sobre as mesas de bilhar. O barmen limpava o balcão enquanto, num canto escuro, das cordas de um violão folk, mãos pouco habilidosas extraiam ... Read More »

E QUANDO VOCÊ ESTIVER NO FUNDO DO POÇO…

fundo-do-poc3a7o1

Que mulher nunca… … Amou sem ser amada? … Se humilhou por atenção? … Implorou por carinho? … Foi traída? … Foi colocada como segunda, terceira ou quarta opção? … Foi agredida por palavras afiadas? E mesmo assim, ficou. Que atire a primeira pedra, aquela que não se identificou com nenhuma das situações acima. Quando estamos assim nos sentimos no fundo do poço, no escuro, sem opções, sem saída, nos sentimos aprisionadas aquela situação. Parece que Deus, a vida e o mundo se esqueceram de nós. Afirmamos com uma certeza que nos dilacera: “Não fui feita pro amor, talvez eu ... Read More »

BIGTheme.net • Free Website Templates - Downlaod Full Themes