Home » 2015 » Fevereiro

Monthly Archives: Fevereiro 2015

Equação de 4º grau!

xis

Eu não sei quem sou E nem haveria de saber Por que eu só sei quem eu acho que sou E eu acho que sou a soma do que gostaria de ser com o que não sou Multiplicado pelo que não quero ser E dividido pelo que realmente sou Tudo isto, subtraído por como você quer me ver, é igual a nada do que eu sou pra você. Conclusão: Você pode me passar o bolinho de mandioca e a pimenta?       Rafael Bittencourt é músico, fundador da banda Angra mundialmente conhecida e louco nas horas vagas Read More »

CONVERSAS DE BOTECO – 1964 – Parte final

stock-footage-young-sad-unhappy-woman-drinking-wine-lying-on-bed-at-home-at-night

Clique aqui para ver a segunda parte. - Não lembro porque comecei a contar essa história… - Hum… Estávamos falando sobre propagandas de bebidas… De repente lançou mão dela. Tem algo a ver com as propagandas? - Sim… Absolutamente tudo. Enfim… Vai entender o que quero dizer, ou não, visto que é meio rude para isso, mas enfim. Após aquela mensagem… Aperte o play. Após ler a mensagem com o nome daquela canção conhecida junto aos últimos dizeres, ele se pôs a organizar o palco, ligando os cabos; afinando o violão; equalizando o microfone… Seus pensamentos estavam perdidos enquanto sua ... Read More »

O namorado da minha avó

get_img

Minha avó está de namorado novo! A família não tem gostado muito, mas com 83 anos, o que podemos fazer? Estamos de mãos atadas. A relação não começou agora… já tem um tempinho que esse namorico vem rolando. Ele é de origem alemã, meio carrancudo e sério! Ficou de longe só observando, minha vó, ingênua, nem percebeu nada, mas aos poucos ele foi ganhando espaço, se aproximando, e ela foi se envolvendo. No começo, minha vó parecia enfeitiçada, esquecia de tomar o remédio, esquecia onde guardava as coisas, as vezes até o nome de algum neto ela não lembrava… Mas ... Read More »

SINTO ME BEM – Continuação e final

COPAN_FULL-12x30-Pb

Em um determinado momento, talvez um lapso de lembranças, não sei…, sei que me fugiram as sanidades, porém, com a certeza de que nada me importava mais, somente viver valia a pena. Estive vivendo perigosamente ao lado do acaso. E esta percepção me enlouquecera. Enfim entendia as tramoias da língua em embaralhar os sentidos das palavras. Estava contaminado, enfezado a beça. Mas mesmo assim me veio à memória, uma canção que ouvira há muito tempo; ‘“Não”! Não quero que a vida corra de mim. Não quero que ela passe tão rápida assim?! Nem tampouco que ela pare, por mim/Eu quero ... Read More »

Calabouço!

calabouço

Conte-me teus segredos! Aqueles que não confessa para si mesmo. Fale-me sobre tua insegurança escondida atrás de tuas vestes Esqueça as palavras rebuscadas que você usa para definir a si mesmo e me apresente o bicho que te devora e faz você olhar todas as noites embaixo da cama, antes de dormir. Deixe as lágrimas preservadas no decorrer dos anos transbordarem. Grite! Peça ajuda pela dor que não entende, mas preenche teus dias de solidão. Abra teu calabouço e liberte tuas partes renegadas e queimadas na fogueira do passado. O vento que as levaram, as trouxeram de volta. A escolha ... Read More »

A vida em cinco passos

Dente

No princípio é o Verbo Senta direito. Come tudo. Tira a mão daí. Apaga essa luz e vai dormir. Quantas vezes eu te falei para não subir aí? Infante é aquele que não fala, que não tem voz. Então você ouve e obedece. Reproduz, imita e aprende. E vem a Pequena Rebeldia Não. Como não? Não e pronto. Não quero. Eu quero. Eu quero agora. E você conhece e testa alguns limites e faz seus primeiros experimentos. Então se faz o Caos Diferente do que diz certa cosmogonia, o Caos não acontece no princípio mas em algum ponto entre os ... Read More »

BIGTheme.net • Free Website Templates - Downlaod Full Themes