Home » 2014 » Outubro

Monthly Archives: Outubro 2014

Os Inconstantes – Capítulo III – Final

content_id

Após um silêncio profundo e contido, fui o primeiro a pronunciar as primeiras palavras. – Deseja beber algo? Antes da resposta, completei. Tenho chá… aquele que me trouxe da última vez que aqui esteve. Ela arrumou os cabelos  que lhe caíam ao rosto de forma que o perfume rince me atacou as narinas deliciosamente, o rosto ainda inchado pelo choro. Não disse nada. A resposta não viria. Levantei-me, fui até a cozinha . A chaleira pousada sobre o fogão iria ao fogo real e palpável. Na sala, estava ainda do jeito de quando saí, exceto o rosto levemente inclinado,fitava a ... Read More »

CONVERSAS DE BOTECO – O bar dos velhos assuntos

Quiksilver-5-bares-austrália

Era o fim dos anos noventa… Ainda posso ouvir a voz bucólica e densa de Scott Stapp soar em meio às paredes viscerais da minha mente como um velho amigo que não quer se despedir. “A corte está em sessão, um veredito será dado. Nenhuma apelação no tribunal hoje, apenas meu próprio pecado. (…) Gritos enchem a sala fria, sozinho eu caio de joelhos.” Os dezoito anos pareciam se recusar a chegar com suas promessas, mas os dezenove, pareciam se arrastar lamentando a cada instante um pesar indizível em palavras… Uma melancolia brindada com um vinho barato que apenas um ... Read More »

#Ilovealifer

Red-capped-Manakin-perched-

Hash tag, eu amo um lifer, assim vou começar as minhas aventuras atrás de lifers. Para compreensão mútua vamos lá; – O que é um LIFER ? Bom LIFER e uma denominação dado pelos birdwachers ou passarinheiros quando se vê um animal novo, que nunca se viu antes, isto é um LIFER. Agora imaginem um LIFER  como figurinha, palito premiado, uma estrela no seu caderno.Para mim LIFER é também uma espécie nova de pássaro ou um animal nunca visto,  é um orgasmo ornitológico ou um êxtase total, a descoberta do novo. Observo a vida selvagem desde 1992 e trabalho como guia de ... Read More »

Sempre que ela voltar!

vinho

O show terminou e logo mais a última taça acabará. O som ainda vibra em meu peito e a embriaguez me faz sorrir. Meu corpo pede cama Minha mente tenta ligar os últimos pontos deste dia Mas minha alma não me deixa dormir Mesmo sabendo de todas as promessas de um novo dia Rendida ao cansaço, me desfaço E logo ali, não escuto mais a música Me entrego, me despeço e viajo para qualquer lugar onde esta história continue De uma outra forma, com outras pessoas… Sem gravidade em meio algumas verdades me sinto conectada Por apego Por vontade Por ... Read More »

Devaneios – Para mudar a política, só mudando a sociedade.

tumblr_lm2wqxML351qj8d6x

Estamos a menos de uma semana para o encerramento do período eleitoral. Período este, que me gerou muitas reflexões, indagações, decepções e surpresas, a ponto de me fazer parar para escrever sobre o tema. Tem sido bastante habitual ouvirmos e falarmos com revolta, com sentimento de raiva e repulsa da política e dos políticos, da corrupção, e de tudo que sai de negativo a respeito desse assunto na mídia. Tudo que acontece: desemprego, saúde, educação precária, falta de habitação, falta de água para uns, enchentes para outros, “a culpa é do governo, dos políticos, do congresso, do senado…” Mas será ... Read More »

Identificação Botânica

2940c969-f7fa-4c99-a163-513bbd01d8d4

Dar nome às “coisas” e classificá-las resulta de uma necessidade natural que temos de tentar “organizar” nossa compreensão do mundo. Em 1758, o naturalista sueco Lineu criou o sistema binomial de classificação biológica, o “nome científico”. Antes dele, a designação das espécies era uma frase descritiva em latim. O nome científico é composto por dois nomes em latim (se usa o latim, pois na época de Lineu era a lingua do intercâmbio científico, como hoje é o inglês). Ele é universal, pois é o mesmo em qualquer língua ou país, e é específico, ou seja, com ele não tem erro, ... Read More »

CONVERSAS DE BOTECO – “Once”

poema-003

O ar era espesso, maculado e infame… Respirava calmamente, parecendo se despedir pesarosamente daquele lugar. Sua voz era ressentida, estreita e dissonante… Evitou entoar qualquer tipo de prosa ou poema. Seu olhar era vago, desesperado e longínquo… Cabisbaixo, evitou olhar para o irmão. Ainda era possível ouvir as vozes, os sons dos copos e taças, a música, o flerte, o beijo… As lamúrias, as brigas e os risos; a penumbra que ocultava a luz vacilante e as cinzas consumindo o tabaco ocultando a lágrima por trás do balcão. Foi a última noite em que os irmãos decidiram manter o bar ... Read More »

Dispersada Mente!

louco

Vivemos em uma era tecnológica que nos permite conhecer o mundo através da tela de nossos computadores. Basta digitar qualquer coisa em nosso amigo Google e pronto a resposta vem: Conhecimentos infinitos, violências sem cortes, sacanagem da mais pura, segredos desvendados e a cada clique, junto com a informação pesquisada, uma gama de propagandas nos oferecendo de um tudo. Outro dia em uma de minhas pesquisas por este mundo virtual, entrei em uma página que falava de cristais e pronto, enquanto lia uma matéria sobre o assunto, à direita uma promoção de viagem para Cancun piscava como se estivesse possuída ... Read More »

Os Inconstantes – Capítulo II

PENUMBRA

Eu lhe pergunto se, estes mesmos mares que encrespam suas ondas aos pingos da chuva, são também os mesmos que banham os pés dos desejosos e consomem nas suas águas salgadas o grito de agonia nas gargantas embargadas. Os belos mares do litoral Paulista já devastaram com narcisos em busca da  imagem refletida em espelhos aquosos. Ela finge não saber lidar com tal pergunta. Envaidecendo, me calando, limitando-me ao sorriso dos imbecis. Que nada dizem, apenas mantêm-se nos arredores dos que gritam e engolem tua ira. No entanto, me responde timidamente que para tudo tem limites, e que não tenho ... Read More »

“Mania de Ter Razão”

ego

Tornou-se bastante usual a frase, do poeta Ferreira Gullar, com os seguintes dizeres: Eu prefiro ser feliz a ter razão. E ontem, em uma conversa, enquanto caminhávamos em um refugio de área verde dentro da selva de pedra da cidade grande, minha querida amiga num dado momento citou-a, o que me gerou inúmeras reflexões, visto que nos últimos dias vários casos vividos por mim se encaixariam nessa máxima. Sempre achei intrigante esta tal relação: razão x felicidade. Porque todos querem se sentir felizes, ou pelo menos a maioria se diz querer, mas essa “mania” do “ter razão” tomou conta dos ... Read More »

BIGTheme.net • Free Website Templates - Downlaod Full Themes